20 anos sem Gonzaguinha

Hoje é aniversário da morte do cantor e compositor Luis Gonzaga Junior, o Gonzaguinha, que faleceu em um acidente automobilístico. FIlho do Rei do Baião, Gonzagão, e de Odaléa Guedes dos Santos que faleceu cedo, ele foi criado pelos padrinhos, Dina e Xavier.
Característico pela postura de crítica à ditadura, submeteu-se ao DOPS, assim, das 72 canções mostradas, 54 foram censuradas, entre as quais o primeiro sucesso, Comportamento Geral. Neste início de carreira, a apresentação agressiva e pouco agradável aos olhos da mídia lhe valeram o apelido de “cantor rancor”, com canções ásperas, como Piada infeliz e Erva. Com o começo da abertura política, na segunda metade da década de 1970, começou a modificar o discurso e a compor músicas de tom mais aprazível para o público da época, como Começaria tudo outra vez, Explode Coração e Grito de alerta, e também temas de reggae, como O que é o que é’ e Nem o pobre nem o rei. Grandes interpretes como Joanna, Elis Regina, Simone e Fagner gravaram suas canções.
Dentre suas músicas O que é? O que é?  fica marcada na memória. Bem como a música Vida de Viajante que ele cantava com o Pai dele.
Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *