[CRÔNICA] DIFÍCEIS DECISÕES

Chega um determinado momento da sua vida, que você precisa fazer uma decisão complicada. As vezes essa decisão não refletirá apenas na sua vida mas de todos ao seu redor. De maneira bem alusiva, de um lado tem uma âncora, que te deixa seguro
num mar raso e tranquilo. Do outro lado a vontade de zarpar e poder conhecer outros lugares desse mar. Não dá para fazer os dois ao mesmo tempo. Existe apenas 2 opções. Ficar ou então içar a âncora e tomar outra direção.
Não importa qual a sua decisão, ela será uma aposta. Ficar é uma aposta tão arriscada quanto içar âncora e zarpar, afinal se isso faz você ter dúvidas, significa que ficar talvez já não te agrade tanto quanto antes.
As promessas, os projetos, a história construídas são relevantes e devem ser consideradas mas é necessário uma visão a médio e longo prazo. O que você quer ser? Onde quer chegar? Como quer viver? Qualidade de vida? E tantos outros itens. 
Talvez essa seja a hora de mudar, arejar a cabeça, a mente, a alma. 
Cada escolha é uma renúncia e as vezes é isso que torna a escolha ainda mais importante. Você começa a perceber o que de fato tem valor para você. E isso lhe trará uma qualidade de vida melhor. Nem sempre o que já é dado como certo é o melhor. E nem sempre o que é melhor é o que te dará mais qualidade de vida. As vezes um trabalho, um projeto, mesmo sendo grande, será tão penoso quanto. E isso o deixa infeliz, incompleto. 
A mente, a alma, a felicidade, são situações que não exigem muito, apenas tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *