Aquaman

Desde a semana passada estou querendo falar sobre o filme Aquaman. Com sinceridade não assisti o filme da Liga da Justiça onde o herói foi nos apresentado nas telas cinematográficas. E por já ter acontecido o filme da Liga, ela não aparece, nem nos planos de fundo da apresentação do herói. Mesmo quando os reinos dos mares devolvem lixos para a terra e destroi várias cidades. Mas vida que segue. A história do Mestiço, filho do amor proibido de uma rainha do mar e de um faroleiro da superfície, é muito bem contada. O Aquaman sempre foi tratado como coadjuvante e suas apariçoes desde a década de 80 nos desenhos da Liga da Justiça e SuperAmigos era tratados como piadas. Segundo meu Irmão mais velho que é fã da DC, demorou décadas para que o Herói ganhasse seu “Gibi” exclusivo. E o filme comemora os 25 anos dessa primeira empreitada. Tem alguns atores Medalhões no filme e me surpreendeu ver Willem Dafoe fazendo papel de bonzinho. Nicole Kidman como o papel, uma Rainha. E Dolph Lundgren como rei e pai da rainha Mera. Mera, vivida por Amber Heard é sim uma das poderosas dos Mares assim como nos Gibis. Que a DC fique esperta para filme solo dela tbm.

O que eu curti muito na edição são as tomadas das câmeras. Parece em muitas cenas, principalmente as de ação que tudo foi feito com uma Camera. Na verdade dá a sensação que o telespectador está dentro da cena assistindo a tudo.

O filme detalha o surgimento dos inimigos Arraia Negra e Mestre dos Oceanos, que faz com que um filho da Terra e um Rei dos Mares tenham seus grandes inimigos, coisa que faz com que torna grande, o Heroi.

E o lance dele conversar com os peixes e animais dos mares, que era visto como “piada” na decada de 80, nos desenhos, foi mostrado como um Dom e mostra a sua importancia.

Na minha humilde opinião o filme está a altura de Homem de Aço e Mulher Maravilha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *