Tico pelo Mundo: O que você é?

Essa é umas das perguntas que mais ouço nas minhas andanças por ai.

O que eu sou? Quem eu sou?

Sempre penso alguns segundos antes de responder. Afinal, depende da conotação do momento podemos entender qual a resposta que os interlocutores querem ouvir. Mas sei que no geral querem saber o que faço da vida no nível profissional. Parece que isso determina com serei tratado dali pra frente.

Depende da sua resposta, vão pressupor sua classe social e decidirão se vão te chamar para dividir um barco, um jantar no restaurante mais chique ou simplesmente se vão falar: Ah legal!

Depende do que você disser vai comerçar um tal de: Eu sou isso, eu sou aquilo, já fiz isso e bla blá blá.

O diálogo acaba se tornando uma competição do ser/saber.

Eu poderia dizer, dentre das inúmeras possibilidades de quem eu sou, de quem eu possa ser: sonhador, admirador, pensador, professor, conhecedor. A terminologia é tudo dor. Mas sou composto dessas delicias e desilusões.

Mas as pessoas tem o hábito de rotular as pessoas no que fazem, no que dizem e não estão preparadas para que você seja o que quiser.

Afinal ali, no meio do mato, do mar, do universo e do mundo o que menos vai me importar é onde tu se formou e o teu diploma de Doutor.

Texto: Amaílson Vieira/ Luiz Montanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *