Mochilovers: 12 Lugares para conhecer em Campinas

A apenas 99 km da capital paulista, Campinas é a décima cidade mais rica do Brasil e uma das que oferece mais atrativos turísticos, especialmente com valores históricos e culturais, como museus, parques e teatros. Para ajudar os viajantes que transitam pela cidade, tanto turisticamente como a negócios, já que a cidade possui um dos maiores polos tecnólogicos do pais, selecionamos 12 lugares para visitar na cidade.

Lagoa do Taquaral

Foto por Carlos Bassan

Foto por Carlos Bassan

É o parque mais famoso de Campinas e, junto ao Largo do Café e da Praça Arautos da Paz, forma a mais importante área de lazer da cidade. No local é possível andar em um dos quatro bondinhos elétricos que passam pela linha ferroviária de 3 km de extensão, visitar a concha acústica, fazer passeios de pedalinho na lagoa, apreciar uma réplica exata da Caravela Anunciação, que trouxe Pedro Alvares Cabral às terras Brasileiras, e curtir o espetáculo de “águas dançantes” de uma fonte sonora.

Bosque dos Jequitibás

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

O Bosque dos Jequitibás é uma das maiores e mais antigas áreas de lazer da cidade de Campinas, visitada anualmente por aproximadamente 1 milhão de pessoas. O Bosque possui 10 hectares de reserva florestal nativa com várias espécies de plantas e um zoológico com 300 espécimes de aves, répteis e mamíferos (como leões, tigres, lobo-guará, cachorro-vinagre, arara-azul, suricatas, hipopótamo, pantera, onça pintada, entre outros), uma pista de corrida, trenzinho, quiosques, lanchonetes e playground. A Casa do Caboclo (réplica em pau-a-pique de moradia rural), o Museu de História Natural, o Aquário Municipal e o Teatro Carlos Maia (especializado em teatro infantil) ficam dentro desse espaço.

Museu de História Natural

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

Recebendo anualmente cerca de 100 mil visitantes, o Museu de História Natural tem por objetivo difundir conhecimentos sobre a fauna e a flora e promover a sua conservação, bem como desenvolver programas de Educação Ambiental. O Museu possui um acervo de mais de 5 mil peças, incluindo mamíferos, aves, répteis, peixes, insetos e invertebrados. Integram o Museu o Aquário Municipal e a Casa dos Animais Interessantes.

Aquário Municipal de Campinas

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

No aquário, os visitantes encontram aproximadamente 200 espécies de animais vivos, dentre elas anêmonas, cipreia, caranguejo aranha, camarão palhaço, escorpião, aranha caranguejeira, estrela do mar, cavalo marinho, tubarão lixa, peixe leão, baiacu, tartaruga de ouvido vermelho, coral, jiboia e cascavel.

Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

Possui uma variada infraestrutura com um complexo de construções tombadas do século XIX, entre elas o Casarão, a tulha e a capela da antiga Fazenda Mato Dentro, espaços que hoje integram o Museu Histórico Ambiental que há dentro do Parque, responsável por desenvolver uma série de programas de educação ambiental. O Parque possui ainda sete quadras poliesportivas, campos de futebol society, quadra de bocha e malha, trilhas para caminhadas, pista de cooper, playground, áreas para piquenique e anfiteatro. No estacionamento, todos os domingos, é realizada uma feira de produtos orgânicos.

Pedreira do Chapadão

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

A praça Ulisses Guimarães, também conhecida como antiga Pedreira do Chapadão, tem cerca de 130 mil m². Além de uma praça central para shows, há outras atrações, como espelho d’água com cascata, canteiros e plantas, pista de cooper e ciclismo. Há ainda o Memorial Ulisses Guimarães, com uma escultura composta por cerca de 2 mil chapas de aço recortadas e soldadas, formando uma obra que pesa 2,5 toneladas e tem 13 metros de altura.

Torre do Castelo

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

O espaço, inicialmente criado para abastecer de água os novos bairros que surgiam em Campinas, hoje abriga um museu e uma Rádio Educativa da cidade. Do alto da torre de 27 metros, se tem uma visão 360º da cidade. Dentro do Projeto “Conheça Campinas”, a Torre está aberta ao público para visitas monitoradas aos sábados e domingos.

Observatório Municipal de Campinas Jean Nicolini

Foto por Carlos Bassan

Foto por Carlos Bassan

Inaugurado em 1977 como Estação Astronômica de Campinas, foi o primeiro observatório municipal do Brasil. O espaço possui três telescópios, sendo o maior o modelo americano Cassegrain com 600mm de abertura, instalado sob cúpula motorizada. Abriga ainda o maior astrógrafo do país (telescópio fotográfico usado em astrofotografia). As sessões de observação são frequentemente combinadas com ações culturais.

Museu Dinâmico de Ciências de Campinas

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

Instalado em 1982, no Parque Portugal, o museu é gerido em cooperação com a Unicamp.
Na cúpula de 6 m de diâmetro de seu planetário, os visitantes podem conferir o céu de qualquer parte do mundo, observando mais de 60 constelação e 3 mil estrelas.

Museu da Imagem e do Som

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

O Museu da Imagem e do Som é uma instituição que desde sua criação vem preservando e difundindo um importante acervo de memória audiovisual da cidade de Campinas, com centenas de equipamentos de produção e reprodução de imagens e sons. Abrange áreas de Vídeo e Áudio, Fotografia, Música, Cinema, Objetos Tecnológicos e Educação Patrimonial.

Espaço Cultural Casa do Lago

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

O objetivo principal da Casa do Lago é fomentar o diálogo artístico e cultural dentro do campus universitário da UNICAMP. Para isso, promove espetáculos artísticos, oficinas culturais, seminários e debates acadêmicos envolvendo as produções artísticas e culturais locais, regionais, nacionais e internacionais, nas suas mais variadas formas de linguagens e expressões.

Mercado Municipal de Campinas

Foto por Divulgação

Quem está acostumado com o Mercadão de São Paulo precisa saber que também há um em Campinas. Em seus 143 boxes, é possível encontrar uma diversidade de produtos como verduras, frutos, grãos, temperos, flores, comidas, peixes, ervas e miudezas em geral. Foi tombado como patrimônio histórico e cultural da cidade de Campinas no ano de 1982.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *